Os benefícios de um tratamento interdisciplinar

os-beneficios-de-um-tratamento-interdisciplinar

Se um simples resfriado já atrapalha a rotina, imagine um problema de saúde mais difícil de ser manejado, que inclua aspectos físicos e psíquicos! Iniciar tratamentos e mais tratamentos que não surtam  o efeito esperado é, no mínimo, frustrante, mas mais comum do que imaginamos. Se você já passou ou está passando por isso, não se sinta sozinho e não desanime!

Ouça este conteúdo 

 

Nunca é tarde para iniciar um tratamento multidisciplinar, pois é aí que as coisas podem mudar e começam a melhorar!

Para conhecer os diferenciais e os benefícios desse tipo de abordagem, dedique alguns minutos à leitura deste artigo, em que a Dra. Armanda Rufino, psiquiatra da Aqua Vitae, apresenta as  principais características do acompanhamento multidisciplinar. .

Qual é a indicação de um tratamento interdisciplinar?

À medida que os especialistas têm comprovado o quanto tudo no nosso organismo é integrado e relacionado, a aplicação de cuidados interdisciplinares faz todo sentido.

Uma dor crônica difícil de diagnosticar e, consequentemente, de tratar, por exemplo, afeta diretamente o bem-estar físico e mental.

A literatura atual nos traz outros inúmeros aspectos dessa realidade. Um estudo da Universidade de São Paulo (USP) sobre dor pélvica, problema com incidência similar à da dor lombar, mostra o quanto uma equipe múltipla é essencial para restabelecer o bem-estar desses pacientes. Já uma pesquisa sobre obesidade, também da USP, destaca o quanto o lado emocional pode preceder (e não suceder, necessariamente) o desenvolvimento dessa condição. Nesse caso, para solucioná-la, a psiquiatria e a psicologia são tão importantes quanto a reeducação alimentar e a mudança de hábitos.

Exemplos, realmente, não faltam. Muitas vezes, apenas um tratamento multidisciplinar é capaz de ser verdadeiramente resolutivo  em relação aos “dilemas” do corpo, da mente e das emoções humanas.

Quais são os benefícios dessa abordagem para o paciente?

Segundo a Dra. Armanda Rufino, um tratamento interdisciplinar e individualizado propicia:

  • a possibilidade do paciente ser visto como um ser integral e não mero portador de uma doença (tratada de forma isolada);
  • a otimização do resultado, graças à potencialização do tratamento por conta da conexão entre as terapêuticas e os profissionais envolvidos;
  • a redução da interação medicamentosa e dos efeitos colaterais dos remédios, o que pode ocorrer quando diversos profissionais acompanham o paciente separadamente, prescrevendo medicações e dando orientações sem conversarem;
  • mais confiança no seu acompanhamento, pois o paciente se sente seguro ao saber que os profissionais estão se comunicando e se mobilizando em torno do seu problema;
  • o maior comprometimento por parte do próprio paciente, já que os especialistas falam uma linhagem única e coerente acerca do tratamento e o paciente é convidado a fazer a sua parte de forma também mais eficiente;
  • menores chances de o paciente se boicotar. Afinal, terá menos chances de enganar a si mesmo e a toda a equipe, que terá  acesso a informações verídicas e compartilhadas
  • o autoconhecimento, pois, durante o tratamento, são revelados tanto potenciais positivos desconhecidos como hábitos negativos que, até então, passavam despercebidos ou sem serem vistos com a devida importância.

Como essa terapêutica melhora a qualidade de vida do paciente?

Sabe aquele receio de melhorar em um aspecto e piorar outro(s)? No tratamento interdisciplinar isso é passível de ser contornado. Corpo, lado emocional e espiritual são vistos de modo integrado, pois precisam estar em equilíbrio para recuperar a saúde e mantê-la em dia, de forma bastante coerente e conectada.

Na clínica Aqua Vitae, preconiza-se essa abordagem  para atingir uma melhora plena e completa. Para isso, o corpo clínico conta com especialistas de áreas diferentes que trocam conhecimentos, comunicam-se e reúnem-se constantemente.

Em comum, praticam a medicina integral e técnicas complementares. Ou seja, acreditam que a medicina deva ser eficiente e resolutiva, mas também empática e humanizada. Assim, cada caso recebe um tratamento personalizado, após ter sido analisado individualmente.

O mais impactante  é que, graças ao trabalho conjunto entre diferentes especialidades, os pacientes evoluem e passam a encarar a vida de maneira diferente e com resultados concretos na saúde e qualidade de vida deles. Comportamentos prejudiciais e sintomas  abrem espaço para um dia a dia saudável e gratificante!

Invista em um tratamento multidisciplinar e recupere sua alegria e satisfação em viver não somente de forma mais saudável mas em posse da sua melhor versão como ser humano!

 

Quer saber mais? Saiba como realizamos nossos tratamentos!

Escrito por:
Dra. Armanda Rufino
CRM/SC 11.124 | RQE 5.359

Dra. Armanda Rufino é formada em medicina, especialista em psiquiatria e mestre em saúde mental, todos os títulos pela USP, e é preceptora da residência em psiquiatria do Hospital Universitário (UFSC). Atua com a Abordagem Sistêmico-fenomenológica, investigando a saúde dos relacionamentos. Saiba mais sobre a Dra. Armanda.