Como é a consulta de um médico funcional

como-e-a-consulta-de-um-medico-funcional

Esqueça as conversas rápidas, muitas vezes sem, sequer, um olho no olho. Na medicina integral a consulta tem como objetivo estabelecer um relacionamento entre o médico e o paciente. A partir daí, podem encontrar, juntos, as causas do adoecimento, tratando-o de forma personalizada e duradoura.

Se você tem algum problema de saúde, já passou por diversos especialistas, mas não encontrou um tratamento efetivo, não deixe de ler o artigo. A resposta pode estar na abordagem funcional!

Ouça este conteúdo:

Quais são os diferenciais da consulta com um médico funcional?

Segundo a médica Andrea Baumgarten, formanda pelo IFM – Institute for Functional Medicine nos Estados Unidos, e também especialista em Clinica Médica, para chegar às causas do adoecimento é necessário um trabalho investigativo. Por isso, um dos diferenciais da consulta com um médico funcional é o preparo prévio.

Na clínica Aqua Vitae, o paciente recebe, por e-mail, um questionário de saúde bastante completo, para responder em casa, calmamente. Daí sairá boa parte dos dados usados na investigação dos sintomas.

Quando o dia da consulta chega, ele o entrega, preenchido, assim como apresenta os exames já realizados. Isso porque pacientes que procuram a medicina funcional, geralmente, já passaram por vários especialistas.

O que é feito na primeira consulta?

Após revisar as informações coletadas no questionário e com exames anteriores em mãos, o médico funcional preenche uma linha do tempo com os principais eventos clínicos, estressores e sociais ocorridos ao longo da vida do paciente. A partir daí, inicia as correlações.

Mas a primeira consulta não para por aí. Confira:

  • o médico realiza  um exame físico completo, com foco na análise nutricional. Isso lhe permite observar quais nutrientes estão em deficiência e se há algum sinal direito do corpo  de desordem orgânica;
  • define o biotipo e avaliação de peso e medidas, bem como percentuais de gordura corporal e massa magra, por meio da bioimpedância;
  • por fim, determina o que se pretende resolver ao longo do tratamento, com foco no desejo do paciente

“Também podem ser solicitados exames complementares, alguns pouco convencionais, como análise do microbioma humano; avaliação genética; entre outros. Dependendo da doença e das possibilidade do paciente em investir nestes exames mais apurados”, complementa a médica.

Como a estratégia de tratamento é elaborada?

Com base no material reunido na primeira consulta, define-se a estratégia inicial. Então o especialista precisa aguardar o retorno do paciente, em até 30 dias, e analisar os resultados dos exames solicitados e/ou feedback das primeiras intervenções.

Só então consegue fechar o diagnóstico, complementando a estratégia de tratamento pensada inicialmente. Nesse momento ele também informa o tempo que será necessário para desenvolvê-lo, bem como a frequência das consultas. Assim, o paciente sabe de antemão quanto tempo será necessário para cura, bem como o investimento.

É necessário consultar outros especialistas?

Se o médico funcional achar necessário fazer uma avaliação com um ou mais especialistas, solicita o(s) encaminhamento(s). Ele também pode sugerir práticas complementares, como meditação, naturopatia, terapia, entre outras.

O que também acontece, com uma certa frequência, é o médico funcional ter que conversar com outros especialistas para ajustarem as abordagens. Muitas vezes, o paciente chega ao consultório realizando diversos tratamentos, inclusive discordantes.

É possível estimar se o tratamento está avançando?

Com certeza. A cada retorno, reavalia-se os objetivos em relação às respostas do tratamento. Para isso, toda vez que o paciente volta ao consultório ele preenche um novo questionário. Assim, pode-se quantificar os sintomas e ver se a abordagem está sendo realmente efetiva ou se precisa de ajustes.

Mas, graças à atenção integral praticada pelo médico funcional, os resultados dos tratamentos tendem a ser melhor do que o esperado. Com isso, os pacientes ganham em bem-estar e qualidade de vida!

Para comprovar esses benefícios, conheça um pouco mais sobre o trabalho dos  especialistas da Clínica Aqua Vitae.

Escrito por:
Dra. Andrea Baumgarten
CRM 19.466 | RQE 14.022

Formada em medicina pela UFSC, é especialista em clínica médica, pelo Hospital Regional de São José, e concluiu sua formação em Medicina Funcional, pelo The Institute for Functional Medicine. Seu interesse é focado na atenção integral, no uso racional das medicações e no tratamento compartilhado entre paciente e médico. Saiba mais sobre a Dra. Andrea.

Falar pelo WhatsApp